Home Arquitetos Projetos Publicações Contato
Museu de Geociências voltar
São Paulo, SP / BR - 2003 O Museu Aberto do Instituto de Geociências da USP foi projetado para se instalar dentro do campus em área de 10.087,50 m², de topografia plana a menos de um suave talude resultante de acomodação dos níveis nas vias limítrofes. O propósito de torná-la um museu aberto vem enfatizar a vocação de parque da cidade, apresentada pelos espaços verdes do campus. Dentro desta visão, o projeto de arquitetura paisagística do museu é concebido em sintonia com a configuração museológica proposta pelo próprio instituto e baseada no estudo das camadas geológicas do planeta. A interpretação imediata deste conceito científico se fará através da exposição de coleção escultórica a ser executada com rochas próprias de cada camada e disposta nos recintos aqui denominados de estar da superfície, lago do manto, etc. Conforme indicado em planta, estabelecemos sobre a área do museu um rebatimento das camadas geológicas. A partir do centro, que assentamos no edifício do instituto de geociências, as camadas: manto, manto superior/crosta inferior e superfície, se sucedem em direção ao exterior sobrepondo-se aos espaços do museu aberto. Acompanhando esta virtual sobreposição escolhemos, entre os materiais que serão usados nos elementos edificados, os compostos de rochas e as rochas propriamente ditas, provenientes de tais camadas. Embasado nestas premissas, o projeto introduz estares, espaços de observação e fruição, espelhos d’água e o palco do manto - em torno do qual as arquibancadas, dispostas no talude natural de um lado, e as alas de bancos do outro, compõem um anfiteatro de múltiplas finalidades. A vegetação existente foi reorganizada, definindo-se conjuntos que atenderão às necessidades dos usuários e às intenções de composição do projeto.